Notícias

Divulgação
Polícia
10/12/2013 às 00:00:00

Balanço da RP em 2013 contabiliza 130 Kg de drogras e mais de 200 armas apreendidas

Com um efetivo de 191 homens que vivenciam uma realidade de 24 horas de policiamento ostensivo motorizado, a Companhia de Polícia de Radiopatrulha (CPRp) demonstra mais uma vez que o trabalho minucioso e diligente realizado com a missão de promover a ordem pública, resulta em bons frutos para a sociedade sergipana.

 

Os números da Radiopatrulha mostram que em 2013 o trabalho executado pelos policiais garantiu a apreensão de 209 armas de fogo e 927 munições apreendidas, 138 veículos recuperados além de mais de 130 quilos de maconha apreendidos. Essas apreensões são resultado de 814 registros de ocorrências policiais, sem contabilizar os fatos que foram atendidos sem haver condução às Delegacias Metropolitanas.

 

“As apreensões são resultado do serviço desempenhado pelos Radiopatrulheiros através do atendimento às ocorrências no policiamento ostensivo, como também através de planos de ações diretamente em áreas de maior incidência de criminalidade”, destacou o capitão Hiran Rocha, comandante da Radiopatrulha.

 

A Radiopatrulha executa o policiamento ostensivo motorizado cobrindo desde a zona periférica de Nossa Senhora do Socorro, passando pelos limites da cidade de Aracaju, da Barra dos Coqueiros, São Cristóvão até chegar à Itaporanga D´Ajuda, garantindo a tranqüilidade e bem estar da população.

 

Ainda de acordo com os dados, ocorrências como porte ilegal de arma de fogo (133), tráfico de drogas (126) e roubo (107) foram as que alcançaram os maiores quantitativos de registro pelos radiopatrulheiros, seguidas de veículos recuperados/localizados (91) e agressão e vias de fato (60), tendo uma média 840 pessoas conduzidas às Delegacias suspeitas de autoria das práticas criminosas.

 

 “Através do trabalho de cada integrante da Companhia de Radiopatrulha podemos desenvolver a nossa missão de garantir segurança à sociedade, principalmente quando o resultado desse trabalho denota ações dignas de elogio e reconhecimento por parte, não somente do público interno, mas – principalmente- da população em geral”, disse o oficial.

 

Operações e Armas de fogo apreendidas

 

Em 2013 a Radiopatrulha já contabiliza um total de 209 armas de fogo apreendidas até o momento. No ano de 2012 foram apreendias 193 armas e em 2011 o total foi 186. Os dados de 2013 contabiliza o maior número de armas já apreendidas pela Companhia.

 

Algumas dessas armas foram apreendidas por meio de operações previamente planejadas a fim de conter o tráfico de drogas em regiões conhecidas como Invasão do Pantanal, local onde foram apreendidos mais de 100kg de maconha, Invasão das Malvinas, onde foram apreendidas cinco armas e presos cinco envolvidos com a comercialização de drogas.

 

“O maior número de armas de fogo foi apreendido no policiamento ostensivo ordinário, através de abordagens e revistas a pessoas suspeitas e no impedimento de práticas delituosas como roubo. Porém operações como as ocorridas no Pantanal, Malvinas, Mutirão do João Alves, também são importantes para combater a criminalidade, além do apoio que recebemos de outras unidades da Polícia Militar que foi imprescindível para o sucesso das ações”, comentou o capitão Rocha.

 

Ações do Comando

 

Há aproximadamente 18 meses à frente do comando da Radiopatrulha, o capitão Hiran Rocha, juntamente com sua equipe, desenvolveu ações de incentivo e capacitação da tropa, de modo a melhor preparar os policiais para o desempenho eficiente na prestação do serviço à comunidade.

 

Nesse período, houve a realização de cinco turmas do Curso de Direção Tático-Operacional, com o objetivo de apresentar os conceitos e as técnicas de direção defensiva e evasiva, habilitando o condutor a dirigir os veículos nas condições mais adversas, além de buscar aperfeiçoar a tropa na condução veicular.

 

Ainda inserido no contexto da capacitação, houve a realização do Plano de Instrução de Tiro Policial, em que os policiais atualizaram as técnicas de tiro policial e padronizaram as ações a serem adotadas pelos radiopatrulheiros em situações de confronto. Houve também o Curso de Identificação Veicular que capacitou policiais militares para o devido reconhecimento de possíveis adulterações dos elementos identificadores dos veículos.

 

Outras Ações

 

Com o objetivo de aproximar a população dos policiais militares, a Radiopatrulha abriu as portas da casa para receber crianças e adolescentes de instituições públicas e particulares para apresentar o local de trabalho dos Radiopatrulheiros e explicar um pouco sobre o exercício da profissão.

 

“Foi gratificante ter as crianças na Instituição pela oportunidade de mostrarmos um pouco sobre o trabalho da Polícia Militar através da Radiopatrulha. As crianças são muito inteligentes e curiosas, e através delas podemos também criar um diálogo favorável com a sociedade”, finalizou o tenente Aguiar, subcomandante da Radiopatrulha.


Fonte/Autor: Ascom RP

Deixe seu Comentário

Ainda não há comentários, seja o primeiro a comentar.

Seu Nome:

Seu E-mail:  (Não será divulgado)

Comentários:
   Página de 296     ( Total de Registros: 2953 )
Fale Conosco